Purê com carne moída/Ciberespaço.

Sentar e digitar pensamentos é como correr num campo de grama aparada, verdinha, extensa e com algumas florezinhas.
…algumas cá e lá.
Pensar no que falar é bom. Um começo de liberdade, como se fosse o meu único refil de sensações de felicidade.
…me pego suspirando!
Aqui sinto-me livre! Aqui… diante da máquina que irá tornar minhas palavras uma realidade. Registradas em fontes, lida por nada menos que a inteligência coletiva da cibercultura.
Acabo de comer purê com Molho à Bolonhesa, fumegante – hoje está frio!